Óleos essenciais para neuropatia em pessoas com diabetes - Adilson Barroso Ambientalista

Inscreva-se no meu canal!

Óleos essenciais para neuropatia em pessoas com diabetes

neuropatia (Imagem divulgação)
neuropatia (Imagem divulgação)


Venha conversar comigo!

Devido às suas propriedades analgésicas e calmantes, os óleos essenciais parecem ter um impacto positivo no tratamento da neuropatia em pacientes com diabetes. Descubra como usá-los.

Óleos essenciais são conhecidos por suas propriedades terapêuticas por centenas de anos. Eles são reconhecidos por sua capacidade de melhorar o bem-estar físico e mental, especialmente em certas condições. Portanto, não é de surpreender que eles possam ser usados ​​como complemento para tratar a neuropatia em pessoas com diabetes.

Esta condição é uma complicação grave caracterizada por danos progressivos nos nervos devido aos altos níveis de açúcar no sangue. Pode se tornar assintomático, mas geralmente causa dormência, dor e outros desconfortos nas extremidades. Além disso, em casos graves, compromete a saúde digestiva e cardíaca.

Como os óleos essenciais podem ajudar? Embora mais evidências científicas sejam necessárias para confirmar seus efeitos, alguns estudos sugerem que sua aplicação como parte do tratamento pode ajudar a minimizar alguns desses sintomas. Vamos ver os detalhes abaixo.

O que é neuropatia diabética?

Antes de entrar em detalhes sobre como os óleos essenciais ajudam a tratar a neuropatia em pessoas com diabetes, é essencial esclarecer os conceitos básicos deste problema. Como já mencionado, é uma complicação grave e frequente do diabetes tipo 1 e 2 .

Ocorre devido aos altos níveis de glicose no sangue a longo prazo, especialmente quando não há controle adequado. Como resultado disso, os nervos são danificados e as áreas afetadas começam a manifestar dor, dormência e muitos outros sintomas que tendem a piorar.

Mesmo quando a condição é grave e prolongada, os pacientes são vulneráveis ​​a lesões e infecções de difícil tratamento. Devido à má cicatrização que resulta da glicose descontrolada, esses casos podem terminar em uma amputação.

Tipos de neuropatia diabética

O termo neuropatia é usado para se referir a vários tipos de danos nos nervos. No caso de pacientes com diabetes, quatro tipos principais de neuropatia podem ser distinguidos. Estes são:

  • Neuropatia periférica: é a forma mais comum. Afeta principalmente os pés e as pernas, mas também pode comprometer os braços e as mãos.
  • Neuropatia autonômica: afeta o sistema nervoso autônomo. Portanto, leva a problemas de digestão, doenças cardiovasculares e disfunções sexuais.
  • Mononeuropatia: também chamada de neuropatia focal . Ocorre quando há dano a um nervo específico ou a um grupo de nervos, o que produz fraqueza na área afetada. Geralmente afeta a mão, cabeça, tronco e pernas.
  • Neuropatia proximal: é uma forma rara de neuropatia. Frequentemente afeta os quadris, nádegas e coxas, causando dor súbita e fraqueza muscular.

Causas da neuropatia diabética

Pacientes com diabetes são suscetíveis a ter algum tipo de neuropatia devido aos altos níveis de açúcar no sangue. O risco é maior quando o problema não é controlado por um longo período de tempo. Outros fatores que afetam seu desenvolvimento são:

  • Danos nos vasos sanguíneos devido a níveis elevados de colesterol
  • Lesões mecânicas, como a que causa a síndrome do túnel do carpo
  • Maus hábitos, como fumar e consumir bebidas alcoólicas
  • Deficiência de vitamina B12

Sintomas da neuropatia diabética

Os sintomas da neuropatia variam em cada paciente, de acordo com os nervos afetados. Na maioria dos casos, a primeira área afetada é os pés . Lá você pode perceber desconfortos como furos e dor. Outras manifestações clínicas são:

  • Sensibilidade ao toque
  • Perda do sentido do toque
  • Problemas de coordenação ao andar
  • Sensação de dormência ou dor nas mãos ou pés
  • Queimando nos pés, especialmente à noite.
  • Fraqueza muscular
  • Inchaço ou plenitude
  • Náusea, indigestão ou vômito
  • Diarréia ou constipação
  • Tontura e transpiração excessiva
  • Problemas na bexiga, como esvaziamento incompleto
  • Secura vaginal
  • Disfunção erétil
  • Problemas de visão, como visão dupla
  • Aumento da frequência cardíaca

Como os óleos essenciais ajudam a tratar a neuropatia em pessoas com diabetes?

Óleos essenciais são usados ​​na medicina natural como aliados para aliviar vários sintomas e problemas de saúde. Seu uso, especialmente na aromaterapia, pode acelerar o período de recuperação de certas condições. Eles também podem ajudar a aliviar:

  • Cortes, arranhões e infecções
  • Desequilíbrios hormonais
  • Estados de estresse, tensão e ansiedade
  • Problemas de sono

Neste caso particular, eles podem ser um bom complemento para tratar a neuropatia em pessoas com diabetes. De fato, seus benefícios incluem alívio da dor e melhor digestão. Como eles funcionam?

Óleos essenciais para neuropatia diabética

Os óleos essenciais de hortelã-pimenta, camomila romana e lavanda podem ser benéficos para tratar a neuropatia em pessoas com diabetes. Embora mais pesquisas sejam necessárias para avaliar seus efeitos, riscos e benefícios, algumas pessoas encontraram certo alívio nesse tratamento.

  • Menta: tem um efeito analgésico ligeiro que ajuda a reduzir a dor. Além disso, atua como relaxante muscular e promove o alívio dos problemas digestivos.
  • Camomila romana: um estudo realizado em 2014 concluiu que esta planta pode ajudar no tratamento de distúrbios inflamatórios . Até ajuda a combater o estresse oxidativo.
  • Lavanda: conhecida por sua ação relaxante e analgésica, a lavanda é outro dos óleos essenciais para tratar a neuropatia em pessoas com diabetes. Suas propriedades melhoram a qualidade do sono, relaxam os músculos e reduzem a dor.

Como usar esses óleos?

A administração de óleos essenciais pode ser feita de várias maneiras. Para o alívio da dor, geralmente é usado topicamente, sempre diluído em um óleo transportador, como coco ou azeite de oliva. Isso evita que o óleo essencial puro cause irritação na pele.

Outra maneira de usá-los é diluir uma pequena quantidade na água do banho. Isso permite tirar proveito de suas propriedades aromáticas e, por sua vez, dos componentes que são absorvidos pela pele. Ambas as soluções podem minimizar alguns dos sintomas associados aos danos nos nervos.

Riscos e avisos

A eficácia do uso de óleos essenciais para tratar a neuropatia em pessoas com diabetes pode variar. Uma vez que mais evidências são necessárias para provar sua ação, é provável que não funcione da mesma forma em todos os pacientes. Agora, é essencial certificar-se de usar óleos essenciais 100% puros.

No mercado, eles vendem alguns óleos de baixa qualidade que não oferecem os mesmos benefícios. Da mesma forma, é essencial garantir a qualidade dos óleos veiculares. Para evitar reações alérgicas , é melhor fazer um pequeno teste do produto em uma pequena área da pele.

Se você notar brotos, inchaço ou manchas vermelhas, pare de usá-los. Em caso de gravidez, você deve consultar o médico antes de usá-los. Finalmente, deve ser lembrado que eles não devem ser tomados por qualquer motivo.

"Este é um blog de notícias que contém alguns tratamentos caseiros. Elas não substituem um especialista. Consulte sempre seu médico."

Gostou desse vídeo? Então inscreva-se em meu canal!

Curta nossa página!

Mais Visualizadas