Confira aqui seis dicas naturais para evitar incômodas e preocupantes palpitações

Inscreva-se no meu canal!

Confira aqui seis dicas naturais para evitar incômodas e preocupantes palpitações

Palpitações

As palpitações caracterizam-se por batidas descompassadas do coração, assustando o indivíduo que as sente, por parecer difícil conter. Normalmente, o surgimento de  palpitações podem ser consequências de problemas cardíacos, porém,  na maioria dos casos, tratam-se de sintomas de estresse, preocupações intensas e crises de ansiedade.

Por ser um sintoma que sentimos de imediato, ou seja, não deixamos passar despercebidos, as palpitações assustam pessoas que temem serem afetadas no coração, possuir alguma deficiência cardiáca ou desenvolver um ataque ou parada respiratória. Mas, como já foi dito, a maior parte dos casos é derivado de problemas psicológicos. Por isso, listamos algumas técnicas para aliviar estes sintomas. Confira:

Descanse: palpitações podem ser o consequência de muito esfoço mental e acúmulo de preocupações e outros problemas do dia a dia. Por isso, é importante fazer pausas durante o trabalho, respirar fundo muitas vezes, principalmente, em ocasiões de estresse, para que o coração vá se acalmando lentamente.

Leia também: O suco de pimentão limpa as artérias do coração e estimula a circulação sanguíenea. Confira!

Tussa com força: este ato eleva a a pressão do peitoe facilita que os batimentos cardíacos voltem ao normal.

Beba água:  engolir água faz o esôfago pressionar o coração, o que regulariza os seus batimentos.

Pratique a meditação: essa prática reduz consideravelmente o estresse. Basta ficar sentado e relaxar aproximadamente de 30 minutos todos os dias, promovedo descanso mental e corporal.

Fique atento às medicações:  procute não ingerir  remédios ou suplementos que não esteja acostumado ou de origem desconhecida. Veja também em sua composição e bula, se tal compornente carrega um ingrediente chamado  ma huang ou efedrina. É importante evitar medicamentos com estas substâncias, pois as mesmas são capazes de  aumentar o risco de palpitações.

Mexa-se: o movimento e o aquecimento são importantes para manter o controle do coração, bem como as atividades físicas. Pratique, ao menos, quatro vezes por semana, certo de que esteja saudável para praticá-los, ou seja, após uma avaliação médica.

 

Inscreva-se no meu canal!


Melhores