Furacões, Tufões e Ciclones: o que devemos saber sobre estes fenômenos devastadores?

Inscreva-se no meu canal!

Furacões, Tufões e Ciclones: o que devemos saber sobre estes fenômenos devastadores?

Furacão, ciclone e tufão

Você sabe qual a diferença entre os tufões, furacões e ciclones? É que a denominação varia conforme a região que ocorrem. Tufão é quando acontece no nordeste do oceano Pacífico. Furacão é quando ocorre no Atlântico e ciclone quando alcança o Pacífico ou Índico. Confira ainda mais fatos sobre esse fenômeno muitas vezes devastador e causador de vítimas fatais:

  • É do ar quente sobre o mar que nascem os furacões.
  • Os furacões acontecem principalmente na região do Caribe, causando grandes danos nos caribenhos, América Central, Sul dos Estados Unidos e México.
  • Um furacão pode alcançar até 1 000 quilômetros de extensão.
  • Furacões acontecem entre o verão e o outono, quando as águas do Caribe ficam quentes.
  • O país mais afetado por furacões é os Estados Unidos. Há um século atrás, um furacão matou aproximadamente oito mil pessoas no Texas.
  • Um meteorologista australiano foi o primeiro a batizar um furacão no início do século XX. Sua opinião baseavam-se em que os fenômenos deveriam receber nomes de políticos, com a intenção de compara-los indicando a capacidade de ambos de “vagar sem rumo, causando grande prejuízo”.
  • O batismo de ciclones tropicais feitos com nomes próprios ocorre desde 1 950.
  •  Organização Meteorológica Internacional tinha a intenção de diferenciar um fenômeno do outro para facilitar as orientações e o entendimento por parte do público, por isto a denominação própria para cada um.
  • A Organização Marítima Internacional costuma criar seis listas com 21 nomes em ordem alfabética para serem usados durante a temporada anual de ciclones.
Furacão

Leia também: Curiosidades surpreendentes (e perigosas) sobre o Tamanduá

  • Os furacões cessam quando reduz o vapor d’água que os sustentam. E isso ocorre principalmente quando atingem grandes porções de terra firme ou quando afetam a águas mais frias.
  • É naturalmente possível ocorrer diversos furacões ao mesmo tempo. Isso já ocorreu entre o final de agosto e começo de setembro de 2 017, quando o Harvey afetou Caribe e o Sul dos Estados Unidos. Em seguida,  apareceram mais três: Irma, Katia e José.
  • As inundações do furacão Harvey em agosto de 2017, provocaram prejuízos equivalentes a US$ 160 bilhões no estado do Texas, EUA.
  • O São Calisto foi registrado como furacão mais mortífero, atingindo o Caribe em 1 780. Neste evento, totalizaram-se 27.500 vítimas. Já o segundo mais mortífero foi o Mitch, em 1 998, matando 18 mil pessoas no Caribe e América Central.
  • O Galveston foi o evento que mais matou nos EUA fazendo  9 entre 12 mil vítimas em sua passagem.

 

Inscreva-se no meu canal!


Melhores